Parece que caiu no gosto das marcas fazer marketing de influenciadores, enviar brindes e presentes na esperança de ganhar um story ou post no feed e, assim, aumentar sua base de seguidores ou conquistar clientes.

 

No entanto, na prática, nem sempre é isso que acontece e os resultados não atendem a expectativa da marca. Seja por falta de estratégia ou por envios de presentes sem nenhum tipo de filtro, observando apenas volume de seguidores ou o quão “celebridade” aquele influenciador é.

 

Por isso, decidir fazer esta listinha de boas práticas ou tentar explicar como fazemos marketing de influenciadores na Agência Contatto. O objetivo é esclarecer que, quando bem planejado, o marketing de influência pode dar certo, mas não é o mundo de fantasia que algumas marcas acreditam.

 

  • Estratégia e estratégia

 

Para iniciar um trabalho de marketing de influenciadores, a marca precisa ter uma estratégia definida. Quem são as personas da minha marca? Para quem desejo comunicar? E como desejo fazer isso? Marketing de influência sem estratégia pode ser um tiro no pé.

 

Digital Influencers podem trazer mais valor para sua marca, credibilidade, reconhecimento e confiança, além de serem capazes de influenciar no processo de compra dos clientes. Por isso, a escolha correta de influenciadores, que tenham seguidores que o acompanham e confiam no seu trabalho, é fundamental para ter bons resultados.

 

De acordo com a YOUPIX, responsável pela pesquisa “ROI & Marketing de Influência 2019”, 68% das empresas consultadas acreditam no marketing de influenciadores como estratégico para o seu negócio. Já 69% acreditam que o relacionamento com influenciadores traz resultados diferentes de qualquer outra tática.

 

  • Selecionando influenciadores

 

Primeiramente é preciso entender quem são influenciadores digitais e micro influenciadores. Influenciadores podem ser de diversos segmentos e falar de vários assuntos, assim como ter 10 mil ou 1 milhão de seguidores.

 

O que sua marca deve levar em consideração é o alcance desta base, sendo ela de 10 mil ou 1 milhão de pessoas, o engajamento com o público e a interação. Além disso, conteúdo de qualidade, estilo, linha editorial e frequência nas postagens também devem ser avaliados.

 

  • Localização e alcance

 

Se uma marca atua regionalmente e não possui e-commerce ou entrega nacional, por exemplo, de nada vai adiantar querer enviar seu produto para influenciadores ou celebridades, que possuem um alcance no Brasil inteiro. Ao enviar um produto para ele, isso pode refletir em números nas redes sociais, como aumento de seguidores, mas se você não tem como entregar seu produto para este seguidor, ele será só mais uma pessoa na sua base.

 

Desta forma, voltamos a estratégia inicial de planejar e entender como aquele influenciador por contribuir para a sua marca.

 

Conheça cases de marcas com marketing de influenciadores

 

  • Marketing de influenciadores e Recebidos

 

Muitas marcas enviam produtos e presentes para influenciadores para tentar uma menção nos “recebidos”, que nada mais é do que o influenciador mostrando o que ganhou de presente da marca XYZ e marcando o @ de cada uma delas. No entanto, não há garantias de que você vai enviar algo e o influenciador irá falar sobre o produto.

 

Muitas marcas, inclusive pequenas e sem muita verba para ações patrocinadas, apostam nesta estratégia, mas nem sempre obtém sucesso. Por que?

 

Muitas vezes falta avaliar: estilo de vida do influenciador (se é vegano, se é vegetariano, se gosta de sustentabilidade, se é defensor de alguma causa, se possui parceria exclusiva com alguma marca concorrente, etc.), estilo de moda, principais gostos, entre outros pontos. Acompanhar o influenciador é essencial para não dar bola fora e enviar algo que não combina com ele ou que não faz sentido dentro do estilo de vida que leva.

 

  • Customização dos envios

 

Falamos muito em humanização de marcas e customizar os envios que serão feitos é a primeira estratégia para fazer bem-feito e, principalmente, fazer algo que combine com aquele influenciador.

 

Por isso, ter cuidado com a embalagem que será enviada, de forma que seja segura no transporte, útil e não um trambolho, já serão boas alternativas para seu produto chegar ao destino final, assim como se apresentar, falar da marca, porquê está enviando para aquele influenciador, como pode ser usada, onde pode ser encontrada e outras informações que possam ajudar o influenciador.

 

A customização dos envios não deve ser negligenciada. Alguns segmentos dentro das redes sociais possuem influenciadores que se conhecem e acompanham o trabalho um do outro. Enviar para 10 influenciadores de uma vez e ver no que dá, certamente não é a melhor das estratégias. Muito menos enviar tudo igual para todos. Neste caso, criar um evento para recebê-lo pode ser mais assertivo.

 

  • Cuidado com volume dos envios e exageros

 

Já imaginou receber dezenas de caixas na sua casa e não ter como acomodá-las? Nem sempre enviar volume é sinônimo de resultado. Menos é mais e certos exageros podem pegar mal. Pense que o influenciador é um só e enviar 10 presentes de uma vez não é legal. Precisa fazer sentido para ele e para a marca também.

 

  • Tenha um profissional dedicado

 

Não pense que marketing de influenciadores é um trabalho que pode ser feito de maneira amadora, sem consistência ou de qualquer jeito. Tenha um profissional dedicado para avaliar os objetivos da sua marca, mapear os influenciadores, o que fazem, seus estilos, comportamentos, fazer contatos de maneira profissional e entender o formato do conteúdo que produzem.

 

Profissionalize esta função se quer bons resultados também, e tenha uma pessoa dedicada a ser o ponto de relacionamento entre marca e influenciadores, para entender formatos de conteúdo e tipos de parcerias.

 

Veja mais perguntas e respostas sobre o trabalho de marketing de influenciadores

 

  • Avalie o engajamento

 

“Nossa, mas tem 1 milhão de seguidores. Vamos enviar e fazer contato”. Você já deve ter se deparado com esta exclamação, mas antes de qualquer coisa, avalie o engajamento. O mercado já possui ferramentas que te trazem métricas mais confiáveis para saber se o perfil realmente tem o alcance que diz ter.

 

Além disso, comentários rasos, “Wow”, “nice post”, “Aplausos” e tantos outros clichês de nada agregam para sua marca. Esteja atento as automações de marketing que só prejudicam o engajamento de marcas, pessoas e criadores de conteúdo.

 

E por último, entenda: 5 milhões de seguidores em todo o Brasil, não segmentados, podem não trazer o mesmo resultado que um perfil com 15 mil seguidores direcionados. Marketing de influenciadores precisa ser estratégico.

 

Se você quer tirar mais dúvidas sobre marketing de influenciadores, entre em contato com a gente!

 

 

 

  • Blog

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Free WordPress Themes, Free Android Games