Sem tempo para ler? Ouça este conteúdo agora.

 

Você já ouviu experiências positivas sobre assessoria de imprensa ou escutou promessas sobre o trabalho e ficou em dúvida no que acreditar? Para te ajudar a entender mais sobre o assunto, separamos os principais mitos e verdades da assessoria de imprensa.

 

Abaixo, você vai conferir as principais dúvidas que já recebemos de clientes e potenciais clientes que já nos procuraram para saber mais detalhes de assessoria de imprensa.

 

  1. Ao contratar uma assessoria de imprensa, tenho garantias de publicação? 

 

            Mito. A assessoria de imprensa trabalha com espaços espontâneos na mídia, ou seja, em entrevistas, notícias, matérias, reportagens editoriais em que você pode ser fonte de consulta como especialista no assunto. O trabalho da assessoria de imprensa é garantir bons conteúdos sobre sua marca, se relacionar com a mídia para que você possa ser relevante como fonte de consulta, além de trabalhar em cima de conteúdos que tenham valor para a mídia.

 

O que é possível de garantir é o esforço de uma equipe ou profissional dedicado para que sua empresa seja sempre lembrada pelos jornalistas. No entanto, garantia de matéria não existe, pois não se garante algo espontâneo. Atualmente, já existem ferramentas que publicam conteúdo em portais de pouca relevância e isso gera pouquíssimo valor para sua marca.

 

Por isso, garantia de matérias publicadas na assessoria de imprensa é mais um mito.

 

  1. O jornalista envia matéria para eu aprovar antes de ser publicada?

 

            Mito. O jornalista vai te entrevistar, apurar as informações para que ele possa redigir o material sem interferência. Não é uma prática da mídia brasileira enviar matérias para aprovação, pois existe um comprometimento ético com a informação, veracidade e imparcialidade. Você pode aprovar um informe publicitário, mas uma matéria não.

 

E, vale lembrar, que uma reportagem geralmente possui mais de uma fonte de consulta. Pedir para validar a matéria é algo que também fere a informação de outra empresa, colocando a imparcialidade do jornalista em jogo mais uma vez.

 

  1. Assessoria de imprensa gera vendas?

 

            Mito. Esta é uma das dúvidas mais polêmicas. Afinal, se estou tendo exposição na mídia porque não terei mais vendas? Vamos lá, se você contratou assessoria para aumentar suas vendas, você está no caminho errado. A assessoria de imprensa não pode ser responsável pelo desempenho comercial da sua empresa.

 

Ela gera valor, credibilidade, melhora sua reputação, lhe faz reconhecido, referência no seu assunto, etc. No entanto, a venda pode ser sim uma consequência, mas isso não pode ser uma garantia contratual na hora de fechar sua parceria.

 

Lembre-se, a assessoria de imprensa é uma solução de meio e não de fim.

 

  1. Terei autoridade e serei fonte de credibilidade na mídia?

 

            Verdade. O que a assessoria de imprensa faz é gerar valor para o seu negócio. Trazer credibilidade, reputação, transformar sua empresa em uma fonte de consulta para a mídia, ser reconhecido pela opinião pública, etc. O trabalho do assessor de imprensa é gerar exposição positiva, trabalhar a gestão de imagem do seu negócio e produzir conteúdo relevante e de interesse público.

 

  1. Pequenos negócios não têm potencial para uma assessoria de imprensa.

 

            Mito.O que determina se o seu negócio tem potencial é o que ele traz de relevante para a sociedade e o quão ele colabora com informações que possam fazer a diferença. Desde que sua marca seja comprometida em gerar conteúdo de valor, a assessoria de imprensa pode ser útil. O que reforçamos aqui é a necessidade da agência de assessoria de imprensa avaliar o perfil do negócio. Este, sem dúvida, é um dos principais mitos e verdades da assessoria de imprensa.

 

Exemplo prático: você tem uma empresa que oferece profissionais, como porteiro, copeira, babá e jardineiro. Dependendo do objetivo da marca, é mais recomendado que a empresa gere conteúdo e promova nas redes sociais ou faça uma campanha de Google Ads, do que invista em assessoria de imprensa e espere que chova clientes.

 

Entenda mais sobre assessoria de imprensa B2B vs B2C

 

  1. Assessoria de imprensa é um investimento em longo prazo?

 

            Verdade.Geralmente, se recomenda um trabalho de, no mínimo, 6 meses para mensuração de resultados completa – consideramos este prazo o menor para fazer uma avaliação macro. Um ano seria um período ideal, dependendo do negócio. Estamos falando de uma empresa, o que é diferente de um evento, que tem começo, meio e fim.

 

De qualquer forma, é necessário avaliar o perfil da empresa e se o assunto é potencial de ser trabalhado em assessoria de imprensa.

 

Um exemplo prático: Você é uma empresa de um produto só. Se não houver múltiplos assuntos sobre o seu produto, chegará uma hora que a assessoria de imprensa não terá mais como “tirar leite de pedra”. Nestes casos, uma assessoria de imprensa experiente poderá auxiliar a marca quanto ao prazo ideal de contrato. Isso é muito comum com lançamentos de livros, por exemplo. Você não vai trabalhar o título por 1 ano, certo? Existe uma maturação do assunto e isso deve ser levado em consideração.

 

  1. Assessoria de imprensa é muito cara?

 

Mito. A assessoria de imprensa é uma das estratégias de comunicação mais acessíveis do mercado. Quando você considerar o investimento mensal que faz no serviço, você verá que ela tem um custo-benefício muito mais efetivo do que uma publicidade, por exemplo.

 

Não estamos descartando a publicidade e os patrocínios, pois acreditamos que uma comunicação 360 seja ideal, mas a assessoria de imprensa tem potencial de comunicar em massa e atingir inúmeros veículos de comunicação de uma vez. Enquanto a publicidade tradicional deve ter sua compra de mídia para cada veículo de comunicação selecionado.

 

  1. A assessoria de imprensa trabalha por permuta?

 

Mito. Não é possível fazer um trabalho de assessoria de imprensa por permuta, uma vez que é necessário ter um jornalista ou relações públicas formado para cuidar da comunicação da sua marca. Além disso, para desenvolver o trabalho qualquer agência de assessoria de imprensa tem seus profissionais, ferramentas de trabalho, softwares, clipping de notícias, computadores, espaço físico e toda estrutura comum de uma empresa.

 

  1. A assessoria de imprensa atua como consultoria oferecendo outras soluções?

 

Verdade. Atualmente, agências de assessoria de imprensa já atuam com soluções completas de comunicação, observando o “problema” do cliente e oferecendo estratégias adequadas para atingir os melhores resultados – não ficando restritas apenas a assessoria de imprensa em si.

 

Hoje é muito comum encontrar assessorias de imprensa que já trabalham em produção de conteúdo, gestão de redes sociais, relacionamento com influenciadores e campanhas patrocinadas. O que aconteceu com o mercado nos últimos anos, é que as agências de assessoria de imprensa expandiram suas soluções e conquistaram mais mercado, para atuarem como agências de comunicação completas.

 

Confira aqui mais dicas e o passo a passo da assessoria de imprensa

 

  1. Vou ter matérias publicadas na grande mídia muito rápido?

 

Mito. O objetivo da assessoria de imprensa é estreitar o relacionamento da sua marca com a mídia, produzindo conteúdo de interesse público e relevante para a imprensa. No entanto, não é possível determinar um período certeiro para que sua matéria seja publicada em um veículo, por exemplo. Lembre-se, assessoria de imprensa é um trabalho com a mídia espontânea.

 

Logo, a agência de comunicação vai unir esforços para atingir mídias de grande repercussão e representatividade para o negócio de cada cliente, entendendo se o assunto que deseja divulgar faz sentido para aquele veículo publicar naquele momento. Ou ainda, se a empresa pode ser fonte de outra matéria em que seja necessário um porta-voz com o seu conhecimento.

 

  1. Informações exclusivas e inéditas têm mais chances de despertar interesse da mídia?

 

Verdade. Muitas empresas têm forte potencial de gerar conteúdo de dentro pra fora, que possa despertar o interesse da mídia, mas não possuem este conhecimento ou falta o olhar do profissional de comunicação para transformar o que a marca tem de melhor em notícia.

 

Pesquisas, estudos, cases de sucesso e índices inéditos são conteúdos de grande valor para a mídia, pois trazem dados importantes sobre determinados mercados. Imagine que você tem um software para o segmento imobiliário e consegue traçar um perfil de imóveis mais procurados por região. Além de ter um dado importante para o setor, você ainda consegue determinar o estilo dos imóveis, o comportamento do consumidor e unir informações que podem ser valiosas para a imprensa desenvolver uma reportagem.

 

Contar com uma assessoria de imprensa experiente, lhe dará estes “insights” para gerar conteúdos e abordagens diferenciadas na imprensa.

 

  1. Contratei uma assessoria de imprensa e agora ela vai trabalhar pelo meu marketing.

 

Mito. O trabalho da assessoria de imprensa deve ser uma via de mão dupla, onde a colaboração da empresa para que a assessoria de imprensa tenha acesso as informações de maneira consistente e persistente. Embora a assessoria de imprensa acompanhe o segmento do cliente, traga e proponha pautas mensais para serem trabalhadas, a empresa deve compartilhar os seus acontecimentos internos, suas conquistas, resultados e até mesmo as informações mais “sensíveis”, para que a agência de comunicação consiga extrair todo o potencial para aquela marca ser notícia na imprensa.

 

Se você tem dúvidas sobre assessoria de imprensa, entre em contato pelo formulário abaixo:

 

  • Blog

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Free WordPress Themes, Free Android Games